Assinatura de telefone fixo e celular pós-pago fica mais cara a partir de janeiro

diário oficial da união publica decreto com o novo salário mínimo de r$ 937



A assinatura dos serviços de telefonia fixa e telefones celulares pós-pagos fica mais cara a partir do dia 1º de janeiro. O aumento acontece por conta da incidência de valores referentes ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na contratação dos planos, até então cobrado apenas nas ligações e outros serviços oferecidos pelas operadoras.

A cobrança é baseada em uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que em outubro julgou um processo que questionava a taxa. O aumento no valor das contas deve variar de acordo com cada estado brasileiro, já que a alíquota do ICMS é variável, ficando entre 25% e 37%.

Os valores referentes a ligações e outros serviços não devem sofrer reajuste. Donos de linhas de celulares pré-pagos não devem ser afetados pela nova cobrança.