Assessoria de Zé do Pátio nega que prefeito entregará executivo para secretários

vereador professor sidnei resolve problema da falta d´água em comunidade rural



Um grande murmúrio tomou conta do meio político de Rondonópolis na tarde de quarta-feira (17). O assunto do momento era o licenciamento do prefeito Zé Carlos do Pátio para tratamento de saúde.

A informação do suposto afastamento veio acompanhada de uma manobra, que seria feita por decreto. A lei seria usada para garantir ao gestor um novo período de ausência da vida pública sem o temor do vice Ubaldo Tolentino (PTB) assumir. Segundo um vereador ouvido pela reportagem, o tal decreto daria poderes de decisão a uma junta de secretários e tiraria qualquer autonomia do seu sucessor legal.

Mesmo sem qualquer confirmação do assunto, por parte do executivo, a questão provocou reação de vários vereadores. Muitos preferiram não comentar a veracidade do fato, mas visivelmente estavam irritados com a história.

A assessoria de imprensa da Prefeitura enviou um comunicado negando tudo que foi especulado durante o dia.

Nota na íntegra

A assessoria de imprensa de Rondonópolis nega a informação que o prefeito municipal Zé Carlos do Pátio irá se ausentar do comando da Prefeitura. Caso seja necessário algum tipo de afastamento, o vice-prefeito Ubaldo Barros (PTB) é quem ficará a frente do Executivo.

O prefeito reitera o carinho e a amizade que tem pelo vice-prefeito e destaca sua importância na ação, uma vez que, durante os 10 dias que esteve a frente da gestão fez um brilhante e ético trabalho mostrando o comprometimento com a população rondonopolitana.