Assembleia Social repassa mais de 2 toneladas de alimentos, distribuídas para três entidades filantrópicas

Curiosamente, as beneficiadas são agremiações religiosas, de diferentes crenças, mas todas com atendimento a famílias carentes

Assembleia Social repassa mais de 2 toneladas de alimentos, distribuídas para três entidades filantrópicas

É de conhecimento de todos de que a maior parte das igrejas, independentemente das crenças religiosas, desenvolve importantes trabalhos sociais junto às comunidades onde estão inseridas. Por esse motivo, na manhã desta quarta-feira (21), a Assembleia Social (antiga Sala da Mulher) repassou mais de duas toneladas de alimentos não perecíveis, igualmente distribuídos para três agremiações religiosas: uma espírita, uma católica e uma evangélica. Com o montante, o braço social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso já entregou 6,5 toneladas apenas em 2019.

O Grupo Fraterno Associação Espírita Joanna de Ângelis, a Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe e a Igreja Metodista Livre do Brasil receberam, cada um, 750 quilos de alimentos, arrecadados por meio de ingresso social a espetáculos no Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros. A entrega dos mantimentos contou com representantes de cada unidade religiosa; com a diretora da Assembleia Social, Daniella Paula Oliveira; e com o deputado estadual Carlos Avallone, representando os 24 parlamentares.

Sandra de Paiva Fonseca, presidente do Grupo Fraterno, estava muito emocionada com o repasse e não conseguiu esconder a gratidão. “Todo mês, nós temos dificuldade para conseguir os alimentos”, se referindo às atividades de atendimento de cerca de 70 pessoas em situação de vulnerabilidade no bairro Bela Vista, em Cuiabá, dentre as quais 50 crianças, para quem oferecem cursos de arte, reforço escolar e alimentação. “É um trabalho que a gente faz por amor. O objetivo é oferecer recursos para que elas possam andar com os próprios pés”, explica.

O pároco João Alberto Barreto também comemorou a arrecadação, que contribuirá para o desenvolvimento das ações da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe. A agremiação religiosa, por meio do Grupo dos Vicentinos – um dos núcleos de atendimento social, atende mensalmente 21 famílias, outras 25 de forma variável, além das “demandas e pedidos do dia a dia”. “Estes alimentos vão compor os sacolões. Será de grande ajuda, pois está aparecendo mais gente, devido ao momento de desemprego”, exemplifica João Alberto. O Grupo dos Vicentinos também cria uma rede para construir banheiros para as casas das famílias atendidas, a fim de oferecer um pouco de dignidade e contribuir com a saúde dos atendidos.

Os alimentos repassados à unidade da Igreja Metodista vão compor as refeições de encontros realizados por eles, ora voltados para adultos, ora para crianças. Assim, podem reduzir o custo para as atividades de um fim de semana inteiro. Além disso, a Igreja Metodista Livre do Brasil elabora cestas básicas para famílias de baixa renda.

“A Assembleia Social desenvolve este trabalho com tanto carinho e atende essas instituições sérias, com trabalhos importantes junto às comunidades, representando muito bem a Assembleia Legislativa e os 24 deputados”, avalia o deputado estadual Carlos Avallone. O parlamentar registrou a averiguação dos trabalhos das entidades filantrópicas realizada pela Assembleia Social. “É um controle importante, essas doações são repassadas com muita responsabilidade”, reforça.

A diretora Daniella Paula Oliveira destacou que “o nosso trabalho é bem pequenino, o trabalho grandioso mesmo é de vocês, voluntários”, se referindo ao atendimento às famílias, na ponta. “Vocês nos procuraram, verificamos a seriedade e fazemos a entrega dos alimentos”, apontando a abrangência da Assembleia Social, desde que provocada pelos interessados. Dani Paula agradeceu, ainda, aos produtores culturais, que aceitam promover espetáculos com ingresso social, e ao público, que se compromete em levar os alimentos.