Arrecadação de impostos em janeiro é a pior desde 2012

crise econômica pode trazer oportunidades de investimento, avalia especialista

O governo federal arrecadou R$ 125,282 bilhões em impostos e contribuições em janeiro, informou a Receita Federal nesta quarta-feira (25). O número representa queda real de 5,44% ante igual mês do ano passado. Trata-se do pior resultado para o mês de janeiro desde 2012.

Os dados reforçam as dificuldades do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, de entregar a meta de superávit primário das contas do setor público em 2015. Essa é a economia que o governo faz para pagar juros da dívida.

Por outro lado, na comparação com dezembro do ano passado, o recolhimento de impostos registrou uma alta de 7,84%. As desonerações no mês somaram R$ 10,278 bilhões — R$ 2,097 bilhões a mais que em janeiro de 2014, quando somaram R$ 8,181 bilhões.

O resultado ficou dentro das expectativas do mercado, que esperava uma arrecadação entre R$ 114,1 bilhões a R$ 130,3 bilhões. Com base nesse intervalo de previsões, a arrecadação do mês ficou acima da mediana de R$ 123 bilhões.