Após triunfo na Série A, Palmeiras supera invencibilidade da Academia

Sob os comandos de Felipão, plantel alviverde alcançou 27 jogos sem perder no Brasileirão. Antiga marca pertencia à segunda Academia de Futebol, dos anos 70

Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Não bastasse atingir a liderança do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras também superou uma marca histórica ao vencer o Atlético-MG, no último domingo (12), por 2 a 0.

Com o triunfo no Mineirão, o Verdão chegou aos 27 jogos de invencibilidade no Brasileirão, ultrapassando o recorde de jogos sem perder da segunda Academia de Futebol – a alcunha faz referência ao plantel alviverde da década de 1970, que contava com nomes como Ademir da Guia, Leão e Luís Pereira.

A segunda Academia de Futebol sustentou 26 jogos sem perder nos anos de 1972 e 1973, que também marcaram o bicampeonato brasileiro do Palmeiras. Sob os comandos do técnico Oswaldo Brandão, o Verdão venceu 18 partidas e empatou outras oito. Já nos dias atuais, o Palmeiras alcançou 23 jogos de invencibilidade na campanha do título do Brasileirão de 2018; nesta edição da Série A, já são três vitórias e um empate.

Veja mais: Confira a tabela completa do Campeonato Brasileiro 2019




De volta ao Palmeiras após seis anos, Luiz Felipe Scolari é o técnico que comandou o plantel alviverde rumo ao novo recorde – desde sua contratação em julho de 2018 foram 56 jogos, 36 vitórias, 15 empates e só cinco derrotas.

A dupla Luan Garcia e Gustavo Gómez também é um ponto forte para a manutenção da marca paulista, tendo em vista que os dois zagueiros estão há 888 minutos sem sofrer gols. O duelo contra os mineiros ainda consagrou Bruno Henrique,

-É uma marca legal, interessante. A gente trabalha para ficar na lembrança dos palmeirenses como uma equipe que conseguiu fazer aquilos que eles desejam, obter vitórias e títulos.

Esses anos estamos trabalhando para ver se conseguimos um ou dois títulos. Conseguir ser igual ou até superior aquela Academia, é um coisa histórica para todos nós. Eu sou um participante, mas os principais atores estão dentro de campo – afirmou o técnico Felipão.