Após incômodo com anúncio, Tebet se reúne com indicado de Lula para presidir IBGE

Picture of R7

R7

Lula Marques/ Agência Brasil

Após incômodo com anúncio, Tebet se reúne com indicado de Lula para presidir IBGE

Compartilhe:

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, se reuniu nesta segunda-feira (31), em São Paulo, com o economista Marcio Pochmann, indicado para a presidência do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O primeiro encontro entre os dois ocorre após desconforto criado com a indicação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sem o aval prévio de Tebet.

Entre os assuntos debatidos, estão as preocupações comuns sobre a acelerada mudança demográfica brasileira revelada pelo Censo 2022 e os desafios para o futuro do país. Além disso, discutiram a agenda inicial de trabalho para o órgão.

De acordo com comunicado, a data da posse de Pochmann será marcada para depois da divulgação do Censo Indígena, previsto para 7 de agosto, em Belém. Atualmente, o IBGE está sob a presidência interina de Cimar Azeredo.

Pochmann é pós-graduado em ciências políticas pela Associação de Ensino Superior do Distrito Federal, doutor em ciência econômica pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e pesquisador do Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho. O economista foi presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) entre 2007 e 2012 e também da Fundação Perseu Abramo, ligada ao PT, entre 2012 e 2020. Atualmente, está na presidência do Instituto Lula, com sede em São Paulo.

Desconforto

O encontro entre Tebet e Pochmann ocorre após ruído criado com o nome escolhido por Lula. Na última semana, a ministra do Planejamento e Orçamento afirmou que foi “erro de comunicação” o anúncio de que o economista ia assumir a presidência do órgão. O anúncio foi feito pelo ministro da Secretaria da Comunicação Social da Presidência, Paulo Pimenta.

“Foi um desencontro de informação do ministro, de ter achado que o nome já estava pronto para ser anunciado, quando eu teria uma conversa com o presidente Lula”, disse Tebet, que minimizou o desconforto causado pelo anúncio antecipado do nome de Pochmann. “Imagina se uma falha de comunicação vai atrapalhar um trabalho que mal começou ainda”, completou.

A nomeação do economista vinha sofrendo resistência de uma ala do Ministério do Planejamento e Orçamento porque seria uma ingerência na pasta comandada por Tebet. O IBGE é uma entidade da administração pública federal que possui quatro diretorias e dois outros órgãos e é vinculada ao ministério de Tebet.

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp