Anvisa interdita lote de remédio para pressão alta

estado amplia procedimentos cirúrgicos em rondonópolis

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) interditou o lote 6562015 do medicamento Hidroclorotiazida, fabricado pela empresa Laboratório Teuto Brasileiro S/A edestinado ao tratamento de pressão alta. O lote foi interditado por conta de resultados laboratoriais insatisfatórios.

De acordo com o laudo de análise fiscal emitido pelo Laboratório de Saúde Pública do Goiás (Lacen-GO), a substância apresentou resultado não suficiente para o ensaio de dissolução. As unidades do lote da Hidroclorotiazida (validade 11/2018) comprimido, 50mg, foram, portanto, interditadas pela agência.

Proibições




A Anvisa suspendeu, na segunda-feira (5),diversos produtos irregulares no mercado. Entre eles 29 lotes do medicamento Pharmaton. A agência detectou irregularidades em testes de laboratório que apontaram valores do teste de desintegração fora das especificações nos estudos de estabilidade de acompanhamento. Assim, as cápsulas gelatinosas serão recolhidas das prateleiras.