Anitta posa de lingerie para revista colombiana e relembra início da carreira

Anitta posa de lingerie para revista colombiana e relembra início da carreira
Reprodução/Hernán Puentes

Anitta é a mais nova capa da revista colombiana Don Juan e fez uma sessão de fotos pra lá de sexy para estampar a edição, com direito aos mais diversos looks de lingerie.

Sem negar o posto de ‘sex symbol’, Anitta falou sobre sua a imagem sensual durante a entrevista para a publicação.

“Sempre fui muito sexual. Quando era adolescente gostava de dançar com sensualidade, adorava seduzir. Eu gosto de ser assim. Mas também foi difícil porque fazia muito tempo que, no Brasil, não surgia uma artista grande, comercial e popular que tivesse um sex appeal tão explícito. Quando comecei a ser conhecida enfrei muito preconceito das pessoas, tanto de homens quanto de mulheres.Diziam que eu era muito vulgar, que estava mostrando demais o corpo, por que eu dançava de forma tão sensual… Mas eu não ligo! É o que eu gosto de fazer. E eu não canto só porque gosto da música, mas porque gosto da ideia de mostrar uma mulher livre. Às vezes falo coisas apenas para criar discussão e controvérsia, para que as pessoas entendam que existem personagens diferentes, que pensam diferente e está tudo bem, tem espaço para todos”, afirmou.

Reprodução/Hernán Puentes

Durante o papo, Anitta relembrou o início de sua carreira, ainda na adolescência, quando foi descoberta no Youtube por uma equipe de televisão.

“Foi em 2010. Tinha 17 anos e postei um vídeo em que cantava um funk muito popular, mas muito regional, que só tocava nos bairros do Rio de Janeiro. Eu fingia que um perfume era meu microfone. O que aconteceu é que algumas pessoas que trabalhavam em um programa de televisão sobre funk viram o vídeo e me chamaram, então comecei a trabalhar com eles. Depois lancei uma canção minha e comecei a ficar mais conhecida pelo Brasil”, contou.

Reprodução/Hernán Puentes

Anitta garantiu ainda que o tal vídeo não foi uma coincidência e que “tudo na minha vida foi calculado”.

“Era um plano. Cada frase, cada decisão que já tomei tem sido parte de um plano para conseguir chegar onde estou agora. Eu sempre gostei de dançar, mas estudei administração, e como o entretenimento é um negócio, pude desenvolver meu próprio plano de marketing, sem depender de nada”, afirmou.

Reprodução/Hernán Puentes
Reprodução/Hernán Puentes
Reprodução/Hernán Puentes
Reprodução/Hernán Puentes
Reprodução/Hernán Puentes
Reprodução/Hernán Puentes
Reprodução/Hernán Puentes