Americano dado como desaparecido em Manaus diz à polícia que sofreu crise de pânico

Picture of G1 AM

G1 AM

Paul Staehle, americano que desapareceu no Amazonas. — Foto: Reprodução

Americano dado como desaparecido em Manaus diz à polícia que sofreu crise de pânico

No dia 31 de agosto, ele enviou mensagens a familiares, dizendo que havia ser perdido na Amazônia. Americano ficou famoso por participar de reality show.

Compartilhe:

O americano Paul Staehle, que havia sido dado como desaparecido no Amazonas, disse que sofreu uma crise de pânico e, por isso, resolveu se afastar das redes sociais, o que levou uma amiga brasileira a registrar um boletim de ocorrência informando o desaparecimento dele. O g1 teve acesso ao depoimento que Paul deu à polícia em Manaus.

A declaração foi dada em depoimento na Delegacia Especializada em Crimes contra o Turista (DECCT). O americano ficou conhecido após casar com uma amazonense, que conheceu durante o reality “90 Dias para Casar”.

Segundo Paul, ele estava morando em Manaus desde julho deste ano e, no final de agosto, resolveu pegar um barco e procurar um lugar afastado da cidade para “fazer turismo e descansar”.

“No caminho, parei em um flutuante, que era uma casa de família, onde as pessoas me reconheceram do programa de televisão, e que me deixaram ficar hospedado sem pagar nada”, afirmou.

O turista contou ainda que, na viagem, teve a crise de ansiedade e chegou a mandar mensagem para uma amiga brasileira pedindo ajuda. A polícia, então, solicitou que ele mostrasse os pedidos de socorro, mas o homem alegou que estava com um telefone novo e, por isso, não poderia mostrá-las.

Paul também informou às autoridades que possui diagnósticos de transtorno neurobiológico e psicológicos.

“Possuo diagnósticos de TDAH, Asperger, transtorno de ansiedade generalizada, depressão, crises de pânico e que naquele momento em que falei com ela não estava em meu controle normal, mas tomado por pânico”, alegou.

Questionado pela polícia sobre o suposto desaparecimento, o homem disse que apesar do tempo em que ficou “sumido”, não passou por nenhum perigo real e disse que não teve a intenção de fazer com que as pessoas achassem que ele estava realmente perdido.

Izabelle Medeiros, amiga brasileira de Paul que registrou o BO, explicou ao g1 que o americano costuma se isolar e deixar de se comunicar. A preocupação dela surgiu depois que ela foi na casa dele em Manaus e não o encontrou.

“No primeiro momento não me preocupei muito, pq ele já tinha feito isso antes, sumia e voltava depois de um dia. Esperei passar 48 horas e decidi procurar a polícia. Depois de toda a repercussão, o Paul reapareceu. Ele contou que o celular descarregou e o lugar onde ele estava não tinha sinal. Sem muiots detalhes, ele ainda informou que tinha um barco a disposição para buscar ele. Depois fomos na delegacia para encerrar o caso”, disse.

O caso

  • Na quinta-feira (31), Paul enviou mensagens à família, pedindo ajuda e informando que estava perdido na Amazônia.
  • Na sexta-feira (1º), Edna Staehle, mãe do americano, contou ao site americano TMZ que Paul estava viajando pelo Brasil desde o fim de julho.
  • No sábado (2), o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) informou que foi acionado pela Polícia Civil, por volta das 21h30, pois um amigo de Paul recebeu informações de uma localização do turista.
  • Segundo o CBMAM, a localização apontava que Paul estava em uma pequena ilha no Rio Negro, conhecida como ilha do Marapatá.
  • Na manhã de domingo (3), o CBMAM enviou militares especialistas em busca e resgate em ambiente de selva para o local. Foram realizadas buscas em toda a extensão da pequena ilha, e o turista não foi localizado.
  • Na segunda (4), Paul reapareceu e foi até uma delegacia da capital amazonense. A polícia não informou se o americano foi resgatado ou como ele conseguiu chegar de volta até Manaus e seguir à delegacia.
  • Em depoimento, Paul alegou que teve um ataque de ansiedade, explicou o delegado Rafael Soibelman.

90 Dias para Casar

Paul participou do reality americano “90 Dias para Casar”, onde conheceu a amazonense Karine Martins, de 27 anos. Na época, ele viajou para Manaus para conhecer a família da esposa, que é natural de Tonantins, interior do Amazonas.

Eles se casaram em novembro de 2017. Hoje, o casal é pai de dois filhos.

Na época, o programa exibiu a história do casal, que se conheceu pela internet. Para se comunicar, os dois usavam tradutor online.

Mesmo com as diferenças, Paul e Karine se casaram e a amazonense se mudou para os Estados Unidos para morar com o marido.

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp