Alunas de Escola Plena se destacam em Olímpiada e participam de bate-papo com ministro

Como premiação, a equipe da EE Ramon Sanches irá receber um Kit CanSat, medalhas, certificados da OBSAT MCTI, e participação da equipe garantida nos eventos oficiais para o ano de 2021

As alunas Anny Gabriely , Júlia Gabrielli e a professora Agna Baldissarelli - Foto por: Divulgação

Duas alunas da Escola Estadual Plena Ramon Sanches Marques, localizada no município de Tangará da Serra (a 239 quilômetros a médio-norte da Capital), se destacaram no Desafio da Olimpíada Brasileira de Satélites, realizada durante a 17º Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2020. O evento foi transmitido de Brasília (DF) para todo o país pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

As estudantes do ensino fundalmental Anny Gabriely Souza Haweroth e Júlia Gabrielli Nogueira Luiz, sob a orientação da professora Agna Correa Baldissarelli, conseguiram o segundo lugar na categoria. Como premiação, a equipe da Escola irá receber um Kit CanSat (ferramenta didática que insere os alunos em um ambiente propício à experimentação), medalhas, certificados da OBSAT MCTI, e participação da equipe garantida nos eventos oficiais para o ano de 2021.

A professora explica que o desafio das alunas foi simular um satélite de monitoramento remoto que envie dados sobre diferentes regiões do Brasil atentos às mudanças na troposfera. Além dessa missão principal, o satélite tem que possuir também uma missão artística, que poderá ser de qualquer tipo, musical, sonora, poética, visual no seu modo de transmissão de dados.




Ministro

As alunas também participaram de um bate-papo virtual com o ministro da Ciência, o astronauta Marcos Pontes e assistiram palestras, entre elas do professor doutor Patrick Miller, fundador e diretor da Colaboração Internacional de Busca Astronômica (IASC, na sigla em inglês), responsável pelo Programa Caça-Asteroides que possui parceria com a Nasa.

Participaram também a professora Silvana Copceski, treinadora oficial do Programa Caça-Asteroides no Brasil e coordenadora de Popularização da Ciência do Ministério, o professor Daniel Lavouras, engenheiro aeronáutico e fundador da Olimpíada Brasileira de Inteligência Artificial.

Segundo a professora Agna, mesmo em tempos de pandemia e aulas remotas, os alunos da EE Ramon Sanches não param. “As alunas fizeram a apresentação on-line e o resultado foi o melhor possível. Ainda pudemos conversar com o ministro”, assinala a professora.