Aluna da rede estadual conquista 980 pontos na redação do Enem

Quase fezendo mil pontos na redação, Keyt recomenda muito estudo e dedicação para conseguir as maiores notas. - Foto por: Divulgação



Alunos da rede estadual de ensino se destacaram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com notas superiores à média nacional da redação, que foi de 592,9 pontos, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame.

Três alunas se destacaram: Keyt Marrone Barbosa de Lara que obteve 980, uma das maiores pontuações do Estado, Mabily Borsuk Fortes e Nayara Pompilho, aluna de uma escola do campo, que conquistaram 920 pontos.

A aluna da Escola Estadual Júlio Muller, no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, Keyt Marrone relata que fez o exame do Enem de 2019 para provar que seu desempenho seria superior ao do ano anterior, quando conseguiu 600 pontos, suficientes para cursar nutrição da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Keyt Marrone explica que estudou muito em 2018, trabalhou as competências, a estrutura da redação, variou os temas, fez o possível para tirar uma boa nota.

“Fiz tudo de tudo o que podia em 2018, mas não tirei a nota que queria. Então, resolvi fazer novamente no ano passado. Para minha surpresa, quase cheguei aos 1.000 pontos. Foi bom? Foi maravilhoso. Quando olhei a nota nem acreditei”, comemora.

A estudante disse não existir receita mágica para conseguir uma nota alta. “Tem que dominar as competências, a estrutura da redação e sempre buscar temas atuais. E, principalmente, escrever bastante e não ficar fechado num tema. Sempre variar”, Assinala.

Keyt Marrone sempre estudou em escola pública, fazendo todo o ensino médio na EE Júlio Muller e o ensino fundamental na EE Emanuel Pinheiro, também localizada no Bairro Cristo Rei.

Para Mabily, para tirar nota alta é preciso estudar com afinco
Créditos: Divulgação

A estudante Mabily Borsuk Fortes, que obteve 920 pontos, também concorda que o diferencial para conquistar uma boa nota é estudar com afinco. Ela concluiu o ensino médio na EE Luis Pedroso da Silva, no bairro Capão Grande, em Várzea Grande.

“Acreditava que fosse tirar uma boa nota, mas não tão alta como essa. Foi emocionante ver o resultado final. Graças ao meu esforço e dos professores que se dedicaram ao trabalhar com os alunos do 3º ano”, frisa.

Mabily assegura que não existe segredo para obter uma nota dessas. “É preciso estudar muito e acreditar em você mesmo”, explica.

Escola do Campo

Aluna da Escola Estadual do Campo, José Cassimiro de Pinho, em Nossa Senhora do Livramento (a 42 quilômetros ao sul da Capital), Nayara Pompilho conseguiu 920 pontos na redação.

O diretor da Escola, Ronaldo Guimarães relata que Nayara sempre foi uma aluna dedicada, desde que iniciou os estudos no 1º ano do ensino fundamental na EE José Cassimiro.

“Para ela e para nós da escola foi uma surpresa positiva ter uma aluna nossa com uma pontuação dessas. Com certeza, foi graças ao esforço dela que estudava de manhã e reservava o período vespertino para reforçar redação e outras disciplinas”, acrescenta.

Para o diretor, a escola é o ponto primordial, pois o incentivo para quem vai fazer o Enem é a motivação para mostrar tudo o que aprendeu.

Positivo

O coordenador do Ensino Médio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Isaltino Alves Barbosa, considerou positivo o desempenho dos estudantes, uma vez que a maior parte das notas de redação são superiores à média nacional.

“Embora os resultados prévios do MEC indiquem que Mato Grosso não teve nota 1.000. Temos uma média considerável que, em muitos casos, superam os 900 pontos”, destaca.

Para melhorar o desempenho dos estudantes da rede estadual de ensino, políticas públicas como o Documento de Referência Curricular (DRC) para a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o ensino médio estão sendo elaboradas pela Seduc.

“Nossa proposta, com a participação de toda as escolas que oferecem ensino médio, possibilita ampliar todo o potencial de nossos estudantes em relação ao Enem”, complementa.