Além de parada do Brasileirão, Inter se incomoda com falta de apoio da CBF

Picture of Globo Esporte

Globo Esporte

Gramado do Beira-Rio depois dos alagamentos — Foto: Divulgação/Comunicação Internacional

Além de parada do Brasileirão, Inter se incomoda com falta de apoio da CBF

Clube acumula gastos com perda de estrutura e necessidade de mudar sede, mas lamenta falta de suporte da entidade

Compartilhe:

A CBF acabou por paralisar o Brasileirão por duas rodadas. O que foi visto como uma vitória nos bastidores. Ainda assim, o Inter calcula prejuízo de R$ 35 milhões com perdas na estrutura em Porto Alegre e mudança de sede. O clube entende existir uma falta de sensibilidade da entidade em auxiliar, o que traz desconforto no Beira-Rio.

Dentro do valor estimado, o Colorado coloca necessidade de reparos no estádio e no Centro de Treinamentos Parque Gigante, logística e hospedagem para treinar e jogar fora do Rio Grande do Sul como mandante, entre outras questões.

Sem poder mandar as partidas no Beira-Rio por 45 dias pelo menos, o clube escolheu o Novelli Júnior, do Ituano, para jogar contra o Belgrano, dia 28, pela Sul-Americana. O estádio foi confirmado para a partida na noite desta sexta-feira. Serão 20 dias em Itu para treinamentos.

Os compromissos posteriores ainda seguem sem local definido, com possibilidades em Caxias do Sul, no Alfredo Jaconi, e em Criciúma, no Heriberto Hulse. Depois dos 20 dias em Itu, o Inter retorna a Porto Alegre para treinar no CT Morada dos Quero-Queros, da base.

Os gaúchos dizem que, até o momento, a entidade não se dignou a realizar um aporte sequer. Tampouco a estudar a situação dos clubes gaúchos. A reclamação leva em conta que a CBF alcançou uma receita bruta de R$ 1,172 bilhão em 2023. O superávit foi de R$ 238 milhões, um aumento de 66% em relação ao ano anterior.

A postura da entidade causa incômodo além da questão financeira. Antes mesmo de ceder ao apelo de 15 clubes, a CBF recebeu dois ofícios encaminhados com pedidos da paralisação, mas sem uma resposta. Inter e demais clubes gaúchos se organizavam para um terceiro documento antes do anúncio no início da noite de quarta.

Os gaúchos estão com os jogos suspensos até o dia 27 de maio, data reservada ao congresso técnico no Rio de Janeiro. O Brasileirão, que teve a sétima e oitava rodadas adiadas, tem retorno previsto para 1º de junho, data prevista para Vitória x Inter no Barradão, em Salvador.

Três dias antes, em 28 de maio, o Colorado volta a atuar após um mês. Na ocasião, o time de Eduardo Coudet mede forças diante do Belgrano pela Copa Sul-Americana.

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp