Adolescente é estuprada após fazer o Enem; suspeito é preso

Suspeito de estuprar garota foi encontrado pela polícia após deixar a CNH no local do crime

Criança pula de primeiro andar de casa para fugir de tentativa de estupro do pai

Uma adolescente de 17 anos foi agredida e estuprada em Matozinhos, região metropolitana de Belo Horizonte (MG), após fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (10). Um suspeito foi preso, após a polícia encontrar no local do crime uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, uma equipe da corporação foi acionada em uma unidade de atendimento médico da cidade. No local, a adolescente -que não teve sua identidade divulgada- relatou que realizou as provas em uma escola municipal e, ao ir embora a pé, foi abordada no cruzamento das ruas Presidente Washington Luiz e Presidente Prudente de Morais.

Ainda conforme a estudante, o homem teris dito “perdeu” e, achando que se tratava de um roubo, a garota entregou os pertences. O homem a arrastou para um lote vago, onde foi agredida com socos no corpo, no rosto e na cabeça. Ainda segundo relato descrito no B.O, ela gritou por socorro e foi asfixiada, chegando a desmaiar por diversas vezes.

A garota contou que, entre os desmaios, percebeu que o homem tirou as roupas íntimas dela e cometeu o estupro, além de a agredir com tapas no rosto e nádegas. Ao ser liberada do lote, a estudante retornou para casa pediu ajuda dos familiares, que a levaram para atendimento na unidade de saúde.

Militares deslocaram até o local do crime para investigar as agressões. Lá, a polícia encontrou a CNH do suspeito e a foto do documento foi reconhecida pela vítima como sendo do autor do estupro.

A polícia se dirigiu até a casa do homem e, de acordo os policiais, ele inicialmente resistiu à prisão, tentou fugir de casa e agrediu os policiais com socos e chute, porém acabou sendo detido. Dois militares ficaram feridos e precisaram receber atendimento médico.

Para a polícia, uma testemunha afirmou que o homem, momentos antes do crime, estava gritando na rua que “cometeria uma besteira” e não se importaria de ser preso.

A vítima foi encaminhada ao Hospital Odilon Behrens, em Belo Horizonte. Já o homem foi levado para a Delegacia de Plantão de Matozinhos. O caso segue sendo investigado pela DP de Sete Lagoas.