Acusada de matar amiga com facada no peito vai enfrentar tribunal do júri em Rondonópolis

Acusada de matar amiga com facada no peito vai enfrentar tribunal do júri em Rondonópolis

Aldirene da Silva Santana, de 26 anos, acusada de matar a amiga Fernanda Souza, de 22 anos, com uma facada no peito, vai ser julgada pelo tribunal do júri em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. A decisão é do juiz Wagner Plaza, que ainda vai definir a data em que ela será julgada.

O G1 tenta localizar a defesa de Aldirene.

Fernanda foi assassinada em uma quitinete no Bairro Jardim Paulista, em Rondonópolis, onde Aldirene morava.

Conforme a denúncia feita pelo Ministério Público Estadual (MPE), Aldirene e Fernanda eram amigas. Aldirene teria falado para o namorado de Fernanda que ela se relacionava com outros homens. O boato espalhado pela ré, segundo o MPE, se deu porque a vítima estava se relacionando com o ex-namorado dela.

Fernanda Souza Silva, de 22 anos, foi morta durante uma briga em Rondonópolis — Foto: Facebook/Reprodução

Fernanda Souza Silva, de 22 anos, foi morta durante uma briga em Rondonópolis — Foto: Facebook/Reprodução

No dia do crime, Fernanda e o então namorado resolveram terminar a relação, mas a vítima foi até a casa de Aldirene para tirar satisfações sobre o boato. Após uma discussão, Aldirene teria pego uma faca e deu um golpe no peito da vítima, que morreu devido às lesões no pulmão e coração.

Uma testemunha que foi com Fernanda até o local contou à polícia que quando chegaram na casa de Aldirene, a suspeita já estava armada com uma faca e permaneceu armada durante a conversa. Entretanto, em determinado momento, elas começaram a discutir, até que a suspeita desferiu um golpe no peito de Fernanda.

Aldirene chegou a ser presa, mas foi solta por determinação judicial dois meses após o crime.

Noticias Relacionadas