Ações imediatas da Polícia Civil bloqueiam valores tomados de vítimas em golpes por meio eletrônico

Ações imediatas da Polícia Civil bloqueiam valores tomados de vítimas em golpes por meio eletrônico

Uma ação da Polícia Civil realizada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Várzea Grande e a Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI) resultou na recuperação de mais de R$ 2 mil subtraídos de uma vítima de golpe.

A ocorrência de estelionato por meio eletrônico foi registrada na noite de quinta-feira (02.12), quando um idoso de 65 anos procurou a Derf de Várzea Grande informando que havia caído no golpe do falso perfil de WhatsApp.

Conforme a vítima, ela recebeu uma mensagem pelo celular com a foto do seu filho informando que o mesmo havia trocado de número de telefone. Durante a conversa, o golpista pediu ajuda para quitar dois pagamentos para um credor.

O filho da vítima é empresário, razão pela qual o comunicante não se atentou e não questionou, somente agiu na intenção de ajudá-lo. Então, a vítima realizou a transferência via PIX para a conta bancária informada.

Após a transação bancária, o suspeito voltou a conversar com o idoso dizendo que havia pedido o valor errado e solicitou outra quantia, ainda maior. Sem desconfiar de nada, a vítima fez um resgate de sua poupança e realizou novo PIX para o criminoso.

Um tempo depois, a vítima, que estava na zona rural do município de Nossa Senhora do Livramento, voltou para sua casa em Várzea Grande, e encontrou o filho. Ao ver o pai, o filho perguntou porque ele havia retornado do sítio sem avisar e a vítima disse que havia retornado para dar suporte a ele. Porém, o filho disse que passou o dia trabalhando e não pediu dinheiro algum, quando a vítima percebeu que se tratava de um golpe.

Diante das informações, a Derf de Várzea Grande solicitou apoio à DRCI, que rapidamente iniciou as diligências e conseguiu recuperar o valor subtraído da vítima, com o bloqueio de R$ 2 mil transferidos para a conta do suspeito.

As investigações seguem em andamento para identificar o autor do crime.

Outra ação 

A DRCI conseguiu recuperar através de bloqueio bancário R$ 373, subtraído também por meio de golpe eletrônico.

A vítima registrou o crime no Plantão de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica e Sexual, em Cuiabá. Durante a confecção do boletim de ocorrência, a comunicante narrou que o dinheiro era tudo que tinha para comprar alimentos durante todo mês de dezembro.

Noticias Relacionadas