Ações do Mapa ganham destaque no evento da FAO sobre “Madeira Sustentável para um Mundo Sustentável” na América Latina e Caribe

Mapa

Mapa

Ações do Mapa ganham destaque no evento da FAO

Ações do Mapa ganham destaque no evento da FAO sobre “Madeira Sustentável para um Mundo Sustentável” na América Latina e Caribe

Os debates visam sensibilizar e desenvolver capacidades para aumentar as contribuições da produção de madeira para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Fortalecer as cadeias de valor da madeira sustentável para melhorar os benefícios sociais, econômicos e ambientais foram alguns dos objetivos discutidos durante o Diálogo Regional Sustainable Wood for a Sustainable World para a América Latina e o Caribe. O evento, liderado pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), aconteceu de 15 a 17 de outubro, em Curitiba (PR), e contou com a participação da diretora de Reflorestamento de Recuperação de Áreas Degradadas (Deflo/SDI) do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), Lizane Soares.

Em sua participação, a diretora apresentou as políticas públicas desenvolvidas pelo Mapa como Nordeste+Sustentável, Amazônia+Sustentável, Regenera e Floresta+Sustentável. Planos que vem sendo desenvolvidos junto aos produtores rurais a uma extensa rede de parceiros nos territórios e que visam fortalecer as cadeias produtivas a partir do uso adequado do solo, da implementação de novas tecnologias e dos sistemas agroflorestais. Ações que possibilitam aos agricultores produzir mais, com qualidade e evitando o desmatamento em suas propriedades.

De acordo com Lizane Soares, o Mapa vem atuando na melhoria do ambiente brasileiro de inovação para a agricultura, pecuária e florestas plantadas com a difusão de técnicas de manejo sustentável e de mitigação dos efeitos das mudanças climáticas, e com a implementação das boas práticas agropecuárias como, por exemplo, o Plano ABC+ e os planos de desenvolvimento.

A diretora entende que diálogos como este são fundamentais, pois permitem que a iniciativa privada, governos e cooperações internacionais pensem conjuntamente nos compromissos assumidos junto aos acordos existentes para o atendimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). “Temos um país rico e em pleno desenvolvimento, um grande fornecedor de produtos para o mundo. É nosso trabalho atrair novos financiamentos para catalisar investimentos em cadeias de valor da madeira sustentável e legal, incluindo a identificação de oportunidades de negócios, o envolvimento do setor privado, a organização de estratégias nacionais de investimento florestal, acesso ao mercado e facilitação de parcerias”, completou.

O evento, realizado em parceria com a Embrapa, Serviço Florestal Brasileiro (SFB), Centro de Pesquisa Florestal Internacional (CIFOR) e União Internacional de Organizações de Pesquisa Florestal (IUFRO), trouxe para o debate representantes dos setores público e privado, organizações regionais e internacionais, órgãos de certificação, organizações não-governamentais e a comunidade científica. Os resultados deste Diálogo serão apresentados na plenária da Conferência Latino-Americana da IUFRO, que acontece de 17 a 19 de outubro, também na capital paranaense.

+ Acessados

Veja Também