Ações de combate ao Aedes aegypti são redobradas em Rondonópolis

Ações de combate ao Aedes aegypti são redobradas em Rondonópolis
Gabinete de Comunicação

O trabalho da Prefeitura de Rondonópolis, por meio da UVZ (Unidade de Vigilância em Zoonoses), vinculada à secretaria municipal de Saúde, no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e ckikungunya, não para e as ações das equipes de agentes de endemias acontecem em todas regiões da cidade.

Afinal é verão, a estação mais quente ano também é marcada pela intensificação das chuvas o que, consequentemente, torna o clima favorável à proliferação do mosquito.

Por isso, é preciso que os cuidados sejam redobrados nesta época do ano, destaca o gerente da Divisão de Vigilância Ambiental e Zoonoses, o veterinário Kleysller Willon.

Ele ressalta que a combinação de chuva e sol, associada ao descarte irregular de materiais inservíveis acumuladores de água, potencializa a proliferação do mosquito.

“Essa época do ano é propicia para o aumento de infestação do Aedes. Diante disso, o nosso trabalho se intensifica ainda mais agora”, comenta, acrescentando que Rondonópolis vem mantendo nos últimos anos com baixo índice de casos confirmados, o que mostra um trabalho eficaz dos agentes de combates de endemias, além, é claro, da contribuição da população.

Kleysller observa, todavia, que a luta contra o mosquito não pode parar, mesmo porque, pode haver mudanças nos níveis de infestação, lembrando que neste período (final e início de ano) muitos saem de férias, o que tornam necessárias medidas de atenção nas residências.

“Com o trabalho constante, nossa cidade está com baixo índice de dengue, mas isso não pode fazer com que fiquemos desatentos, baixando a guarda para o mosquito. Por isso, evite deixar objetos que acumulam água jogados no quintal, faça uma vistoria periódica nas calhas e ralos, por exemplo”, frisa o gerente da Divisão de Vigilância Ambiental e Zoonoses.

Ele orienta, ainda, para quem for deixar a casa sozinha por vários dias, antes de viajar, atente-se com limpeza do local e peça também a alguém de confiança vistoriar se existe água parada no decorrer dos dias por conta das chuvas.

Assim, tomando esses cuidados, com certeza, nós garantimos a segurança da nossa cidade em relação às doenças dengue, chikungunya e zika vírus, que são causadas pelo mosquito”, destacou.