8 de abril – Dia Mundial de Combate ao Câncer; é preciso falar sobre o assunto

Virginia Mendes

Virginia Mendes

8 de abril – Dia Mundial de Combate ao Câncer; é preciso falar sobre o assunto

Falar sobre câncer ainda é um assunto complicado, mas precisamos abrir o diálogo sobre essa doença com característica epidêmica. Não sou médica, não sou especialista, porém já senti na pele quando fui diagnosticada com câncer em 2022. Começou com um desânimo, cansaço e falta de vontade de fazer as coisas que eu mais gostava. Até cheguei a achar que estava deprimida. Procurei ajuda, mas não era isso. Foi no meu cabeleireiro que fui alertada sobre uma mancha em meu couro cabeludo. Imediatamente, procurei minha médica dermatologista. Fizemos os exames e fui diagnosticada com câncer de pele. Fiz o tratamento, mas os sintomas continuaram.

Sou diabética e passei por um transplante de rim anos atrás, enfim, minha saúde requer alguns cuidados. Depois que fiz o tratamento, continuei a sentir os sintomas depressivos, e outros sintomas apareceram. Eu andava enjoada e com outros sinais gastrointestinais. Foi quando procurei o médico que acompanha meu histórico em São Paulo. Depois de alguns exames, descobriram que eu estava com câncer de pâncreas. Não foi fácil, mas sou uma mulher de muita fé e acredito que, se estou hoje falando com vocês sobre esse assunto, é por dois motivos: primeiro Deus, que cuida de tudo, e segundo em razão do diagnóstico da doença logo no início. Hoje tenho apenas 40% do meu pâncreas e vivo sob cuidados, e o que eu quero dizer a todos, principalmente para as pessoas que desconfiam de algum sintoma que possa ser câncer é: busque ajuda! Não deixe o ‘achismo’ predominar.

Este dia, 08 de abril, é a data escolhida para debater assuntos relacionados de combate ao câncer e conscientizar a população sobre a doença. Os índices crescentes de mortalidade provocadas pelo câncer levaram a Organização das Nações Unidas (ONU) a classificá-lo como um dos principais problemas de saúde pública do mundo. No entanto, devemos reforçar, também, informações importantes sobre a doença: câncer tem cura e existem várias formas de prevenção. Além disso, os avanços da medicina nas últimas décadas têm salvado milhares de vidas.

Os atendimentos médicos acontecem diariamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e uma dica importante é aproveitar as campanhas com os atendimentos médicos de prevenção. O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, promove mutirões com exames e atendimentos, e, quando diagnosticados, esses pacientes são encaminhados e tratados. Com isso, conseguimos aumentar as chances de cura da doença. Quando o câncer é descoberto no início, as chances de cura são superiores a 90%.

Para quem está passando pelo processo doloroso do tratamento, eu peço, de todo coração: fique firme, tenha fé e colabore com o tratamento! Isso é muito importante para a recuperação. Sobre as crianças e adolescentes, é preciso que nós, adultos, estejamos atentos aos sinais, porque a maioria deles não consegue falar sobre suas dores, e os pequenininhos dependem da nossa total atenção. Estejamos alertas!

Por: Virginia Mendes, primeira-dama de MT

+ Acessados

Veja Também