12 adolescentes encontrados dentro de caverna podem ficar meses presos

Adolescentes em caverna podem ficar meses presos por lá
Marinha da Tailândia/Reprodução/Facebook

Os 12 adolescentes e o técnico de futebol que estavam desaparecidos dentro de uma caverna e foram encontrados na última segunda-feira (2) com vida, mas podem ter que aguardar por meses no local até que as equipes de resgate consigam retirá-los com segurança.

“Vamos enviar comida para pelo menos quatro meses e vamos ensinar os 13 a como mergulhar, enquanto continuamos drenando a água que inunda as galerias da caverna”, disse o capitão Anand Surawan, das Forças Armadas da Tailândia. Os 12 adolescentes têm entre 11 e 16 anos de idade, enquanto o técnico tem 25 anos de idade.

O grupo, que estava desaparecido há 10 dias, se abrigou do tempo ruim depois de um treino no sábado (23) na caverna que fica no distrito de Mae Sai, perto da fronteira com Mianmar. Mas a temporada de chuvas – que termina só em novembro – alagou a entrada do local, que é complexa e tem mais de 10 quilômetros de comprimento, impedindo que os jovens saiam.




Uma equipe de mergulhadores conseguiu localizar na noite de ontem o grupo em uma das galerias da da caverna. Eles estavam sentados em uma rocha e todos passam bem.

Em um vídeo publicado pela Marinha da Tailândia, é mostrado os jovens isolados em caverna durante o resgate. Em um primeiro diálogo das equipes de resgate com os meninos e o técnico de futebol presos, um menino grita: “estou com fome”. “A gente vai sair hoje?”, diz outro garoto.

Os meninos já receberam carne de porco grelhada, arroz e leite, segundo comunicado oficial da Marinha tailandesa, divulgado pela emissora americana CNN. Apesar de estarem com fome, o técnico e os meninos estão em ótimo estado de saúde e com ferimentos leves.