Stress aumenta risco de morte por doença no fígado

ter um ápice de prazer por dia reduz em 22% chances de desenvolver câncer de próstata, revela estudo

Pesquisadores da Universidade de Edimburgo, na Escócia, mostraram que sofrer de stress, ansiedade ou depressão aumenta o risco de morte por doenças no fígado. É a primeira vez que uma pesquisa científica estabelece relações entre altos níveis de stress emocional e óbito causado por problemas hepáticos. O estudo foi publicado na última edição da revistaGastroenterology.

Para a pesquisa, 165 000 pessoas foram submetidas a questionários para avaliar os níveis de stress. Depois, os voluntários foram acompanhados por um período de dez anos. No fim, os pesquisadores avaliaram quais problemas de saúde foram enfrentados durante o estudo e as causas de morte. Os resultados mostraram que aqueles que apontaram um maior número de sintomas de stress no início tinham maior risco de morrer por doenças hepáticas em comparação com quem apresentava menos sinais.