Sistema penitenciário terá paralisação de 48 horas em MT

Servidores penitenciários de MT fazem paralisação de 48 horas por falta de efetivo e superlotação

A partir desta quarta-feira (11) os servidores do sistema penitenciário de Mato Grosso fazem uma paralisação de 48 horas em Mato Grosso.

A principal reivindicação é falta de servidores e a superlotação no sistema penitenciário.

Em Mato Grosso são mais de 11 mil presos no sistema prisional em 55 cadeias, penitenciárias e unidades prisionais.

De acordo com o sindicato da categoria, outra demanda é a convocação dos aprovados no último concurso público.

O número de servidores que trabalham é igual desde 2010.

Havia também a promessa do cálculo de atualização do adicional de insalubridade, porém, o prazo de 15 dias do Governo expirou.

Paralisação

Durantes as 48 horas de paralisação não deve haver atendimento de advogados, atendimento aos oficiais de justiça, assistências penais.

Também não serão permitidas visitas, atendimento de saúde e recebimento de presos.

Resposta

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos de Mato Grosso (Sejudh-MT) garantiu a realização dos serviços essenciais durante a paralisação.