Sessão na AL é encerrada sob manifestação de servidores públicos

em audiência, medeiros cobra que plano de aviação regional saia do papel

A sessão vespertina desta quarta-feira (8) foi encerrada pelo presidente em exercício, deputado Eduardo Botelho (PSB), devido à manifestação maciça dos servidores públicos nas galerias da Assembleia Legislativa.

Antes disso, a sessão chegou a ser suspensa por 10 minutos por conta do protesto. Os manifestantes reivindicam o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) devida aos servidores públicos – que juntos iniciaram um movimento grevista no último dia 31.

O presidente da Casa de Leis, o deputado Guilherme Maluf (PSDB), recebeu, nesta tarde, lideranças sindicais representadas pelo Fórum Sindical para tratar dos encaminhamentos sobre o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA). “A Assembleia Legislativa em nenhum momento fechou as portas para os servidores, pois queremos contribuir para resolver o impasse sobre o assunto”, afirmou.

Em entrevista, o secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, afirmou não ter dúvida de que o embate em torno do pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores públicos chegará ao Supremo Tribunal Federal (STF). O Executivo, por sua vez, já ingressou com ações na Justiça e o Poder Judiciário declarou a ilegalidade da greve de 12 categorias.

Na tarde de dessa quarta-feira, vários líderes sindicais foram notificados na Assembleia Legislativa, devido a ilegalidade do movimento grevista.