Senador Cidinho Santos vai compor comissão da Agenda Brasil

lula, delcídio e mais 5 viram réus por tentar obstruir a lava jato

Foi anunciada na tarde de ontem, 30, pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) a nova formação da Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional (CEDN), da qual o senador Cidinho Santos (PR-MT) será titular. Criada para apreciar com celeridade uma série de medidas para a retomada do crescimento econômico do país, a chamada Agenda Brasil, a comissão especial é sustentada por quatro pilares: melhoria do ambiente de negócios e infraestrutura; equilíbrio fiscal; reforma administrativa e do Estado e proteção social.

A Agenda Brasil é composta por propostas que já tramitavam no Senado Federal e desde a sua criação, em agosto de 2015, mais de 20 já foram aprovadas. Para Cidinho Santos, a iniciativa é importante para a superação da crise econômica que o país atravessa. “Vamos trabalhar no Senado, ouvindo o Governo Federal, para que o Brasil volte a crescer. Podem contar com meu empenho”, afirmou o senador.

A renovação da CEDN se deu porque a maioria de seus antigos membros participam atualmente da Comissão Especial do Impeachment, o que inviabilizou o andamento dos trabalhos. As lideranças partidárias indicaram a nova composição, respeitando o critério de proporcionalidade na Casa.

Além do senador Cidinho Santos, participarão da comissão os senadores Otto Alencar (PSD-BA e presidente do colegiado); Acir Gurgacz (PDT-RO); Armando Monteiro (PTB-PE); Dalírio Beber (PSDB-SC); Eduardo Lopes (PRB-RJ); Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE); Flexa Ribeiro (PSDB-PA); Gleisi Hoffmann (PT-PR); Kátia Abreu (PMDB-TO); Lindbergh Farias (PT-RJ); Paulo Bauer (PSDB-SC); Paulo Rocha (PT-PA); Pedro Chaves (PSC-MS); Roberto Muniz (PP-BA); Roberto Rocha (PSB-MA); Simone Tebet (PMDB-MS); Tasso Jereissati (PSDB-CE); Valdir Raupp (PMDB-RO); Waldemir Moka (PMDB-MS); Wilder Morais (PP-GO).