Reta final: confira dicas de especialistas para se dar bem no Enem

Professores recomendam que candidatos organizem a rotina e foquem nas matérias em que têm mais dificuldade

Confira dicas de especialistas para se dar bem no Enem
Estudantes podem optar por estudo individual ou coletivo. Mas é preciso aprender a ter foco - Foto: Arquivo/Agência Brasil

Daqui a um mês, 6,7 milhões de candidatos vão disputar uma vaga no ensino superior por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As provas vão ocorrer em dois domingos consecutivos, 4 e 11 de novembro. Por isso, nessa reta final, os estudantes precisam se preparar com afinco para garantir um bom resultado.

Métodos

O professor e especialista em gestão educacional Mateus Grangeiro destaca que o planejamento das revisões deve ser individualizado, respeitando as especificidades de cada candidato.

Ele aconselha que, ao organizar a rotina de estudos, é necessário avaliar os conhecimentos já consolidados. “Não abandone as disciplinas em que já tem facilidade, mas priorize as de menor rendimento”, reforça o professor.

Grangeiro comenta que também é importante focar, durante a preparação, nas áreas de maior peso para o curso e as universidades de interesse. Ele acrescenta uma dica: dedicar maior tempo de estudo para os conteúdos mais abordados nos anos anteriores, já que alguns temas são recorrentes.

Estudo individual ou coletivo

Outra decisão que pode interferir no resultado é a escolha entre ter estudos individuais ou em grupo. De acordo com o professor de matemática Henrique de Faria, estudar sozinho ajuda a aprimorar a concentração, pois a prioridade é dada pelo próprio candidato.

“É o tipo de estudo que deve ocupar a maior parte do tempo de uma pessoa que vai prestar o Enem”, ressalta. Contudo, ele alerta que é preciso ter muita disciplina para se manter concentrado. Para isso, acentua que o ideal é evitar distrações, ficando longe de televisores e celulares.

Já quem tem dificuldade em se manter focado pode ter um desempenho melhor no estudo coletivo, afirma. “Em um bom grupo, há um excelente clima para que os estudantes se ajudem tanto em conteúdo quanto em motivação”, enfatiza.

Segundo ele, o método favorece a troca de informações e, assim, quem se sai melhor em uma disciplina pode ajudar quem tem dificuldades nela, e vice-versa.

O exame

A prova do Enem tem quatro fases de questões objetivas sobre Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias, que totalizam 180 questões; e a prova de redação. Neste ano, o segundo dia de provas terá cinco horas de duração.