Relatório sobre aquecimento global tem participação brasileira

Debate realizado na Coreia do Sul apontou necessidade de todos os países fazerem mudanças para alcançar metas de redução da temperatura do planeta

Aumento da temperatura do planeta causa preocupação e deve ser combatido por todos os países

O Brasil teve papel de destaque na elaboração do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC), ocorrido no último sábado, na Coreia do Sul, e demonstrou-se alinhado às necessidades globais para conter o aquecimento do planeta.

De acordo com o secretário de Mudança do Clima e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, Thiago Mendes, a Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC, na sigla em inglês) é muito relevante. “Chegar em 2030 com uma redução de 43% é bastante significativo quando comparado a outros países”, argumentou.

O documento construído por representantes de várias nações apresenta o impacto do aumento da temperatura da Terra.

Mendes destaca que será necessário que todos os países façam um grande esforço e uma mudança significativa para manter as temperaturas atuais abaixo de 2°C. Entre as constatações do IPCC, estão listadas ações como corte da emissão de gases, novas tecnologias e financiamento.

Em 2015, quando 195 nações assinaram o Acordo de Paris, o Brasil apresentou uma das metas mais ambiciosas.

A proposta é, baseado nos níveis registrados em 2005, reduzir 37% das emissões de gases de efeito estufa até 2025, com indicativo de cortar 43% até 2030.