Programa oferta cursos profissionalizantes em unidades prisionais de MT

Duas unidades da região de Cuiabá iniciaram a qualificação com reeducandos; Pronatec Prisional deve atender 34 unidades penais do estado, com 980 vagas para cursos em diversas áreas

Pronatec Prisional deve atender 34 unidades penais do estado, com 980 vagas para cursos em diversas áreas

Reeducandos das unidades prisionais de Chapada dos Guimarães e Santo Antônio do Leverger iniciaram nesta semana cursos profissionalizantes de corte e costura e assentamento de revestimento cerâmico, respectivamente.

Além de qualificar os custodiados, a proposta é promover uma ocupação para eles e ainda mostrar que há outras possibilidades de renda, rompendo assim o círculo vicioso da criminalidade.

Em Chapada, a capacitação iniciou nesta terça-feira (12.06) com a participação de 20 recuperandos. Conforme o diretor da cadeia, Amilton Silva do Nascimento, após a capacitação, o objetivo é firmar uma parceria com a prefeitura para implantar uma oficina de corte e costura na unidade e fabricar uniformes, tanto para os internos quanto para órgãos municipais. As máquinas de costura foram cedidas pela Secretaria de Assistência Social do município.

Já o curso de assentamento de revestimento cerâmico começou na segunda-feira (11.06), em Santo Antônio do Leverger, com a presença de 22 reeducandos. Conforme o diretor da unidade, Domingos Sávio Grosso, os alunos estão bastante animados e planejam, assim que progredirem de regime, buscar uma nova ocupação a partir do conhecimento adquirido.

“Eu oriento a eles não pensaram somente na remição de pena, mas também na oportunidade de fazer dessa mão de obra uma profissão. O mercado precisa o tempo todo deste serviço e eles sairão daqui qualificados”, pontua Domingos.

Pronatec Prisional

Os cursos têm previsão para terminar no mês de agosto e fazem parte da primeira etapa de capacitações voltadas a pessoas privadas de liberdade. Todas as formações  resultam de uma parceria entre a Fundação Nova Chance (Funac), Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – Pronatec Prisional, Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Secitec) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/MT).

No total serão contempladas com os cursos 34 unidades prisionais de Mato Grosso, totalizando 980 vagas para custodiados.

Para a coordenadora de Educação Prisional da Sejudh, Fabiana Magalhães, o investimento na profissionalização é importante para a ressocialização de uma pessoa privada de liberdade. “Ao capacitar os internos para exercer uma profissão contribuiremos para reintegrá-lo à sociedade de modo positivo”.

São liberados para as capacitações os custodiados que já cumpriram 1/6 da pena e que têm bom comportamento. Além de receberem remição da pena, conforme prevê a Lei de Execução Penal que determina que a cada três dias, um dia é descontado na pena recebida, os alunos também ganharão um certificado com cerca de 160h/aula.

Outros cursos

Recuperandos de outras unidades do estado também serão qualificados nesta primeira etapa de capacitações. Estão previstos para o mês de junho e julho os cursos de:

Modelista de roupas

 

Confeiteiro

 

Corte e Costura

 

Montador e reparador de computadoresJardineiroMaquiador
Unidade feminina de CáceresUnidade feminina de CuiabáUnidade feminina de CuiabáCentro de Ressocialização De CuiabáUnidade de JuaraUnidade de Nortelândia
  Unidade de Juína   
  Unidade de Peixoto De Azevedo   
  Unidade masculina de Rondonópolis   

 

Agricultura familiarUtilização de ferramentas elétricas e manuaisPintor de obras imobiliáriasOperador de máquinas de marcenariaAssistente administrativo
Unidade de Vila Bela Da Santíssima TrindadeFundação Nova Chance (Cuiabá)Fundação Nova Chance (Cuiabá)

Santo Antônio De Leverger

Tangara Da SerraSanto Antônio De Leverger
 Unidade de Várzea GrandeUnidade de Várzea Grande  

 

Já na segunda e terceira etapa, previstas para iniciarem em agosto e setembro, serão contempladas as demais unidades prisionais, totalizando 34. As três etapas das capacitações somam 980 vagas para cursos.

Entre os cursos a serem ministrados na última etapa estão: corte e costura; marcenaria; pedreiro de alvenaria; pintor de obras imobiliárias; eletricista; instalador predial de baixa tensão; modelista de roupas; costureiro industrial de vestuário; salgadeiro; maquiador; aplicador de revestimento cerâmico; mecânico de refrigeração e climatização residencial; aplicador de revestimento cerâmico; marcenaria, padeiro e serígrafo.