Personal dá “mata-leão” em namorada e é preso em MT

Ao ser detido, Eder teria confessado a agressão e falado que “perdeu a cabeça”

Personal dá

O personal trainer Eder Rony Silva Lima, de 24 anos, suspeito de ter agredido a namorada e de ter atirado contra policiais no Centro de Juara, a 690 km de Cuiabá, foi ouvido pelo delegado Carlos Henrique Engelmann ainda nesse sábado e encaminhado para a cadeia pública municipal. O suspeito trabalha como personal em uma academia e deu um golpe de “mata-leão” na vítima.

O G1 não localizou o advogado dele. Ele está dividindo a cela com outros 21 homens acusados de agressão contra mulheres.

Ao ser detido, Eder teria confessado a agressão e falado que “perdeu a cabeça”.

Testemunhas chamaram a polícia depois que viram Eder agredindo a namorada na frente de um lava a jato.

Ele foi encontrado em uma casa e atirou na direção dos policiais militares assim que eles apareceram no local. Os policiais negociaram com Eder para que ele entregasse a arma.

Durante uma hora e meia o suspeito resistiu, até que se entregou e deu a arma à PM. Ele estava com uma pistola.

Eder contou à PM que estava com a arma depois que a namorada disse que terminaria com ele. O rapaz alegou que “perdeu a cabeça naquele momento”.