Parques federais reajustam preços de ingressos e serviços

Parques federais reajustam preços de ingressos e serviços
No Parque Marinho de Abrolhos, na Bahia, o ingresso custará até R$ 89 a partir de novembro - Divulgação/TV Brasil

O preço dos ingressos para acesso a unidades de conservação federais foram reajustados, bem como os valores cobrados por alguns dos serviços prestados nesses parques. A medida foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (1º) pelo Ministério do Meio Ambiente.

A portaria prevê a concessão de desconto, por meio de ato da chefia da unidade de conservação, para pessoas que moram em localidades próximas às áreas, desde que consideradas “entorno” .

De acordo com a portaria, o ingresso para o Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná, poderá custar até R$ 57. Já no Parque Nacional da Tijuca, a entrada custará até R$ 28. Para entrar no Parque Nacional de Brasília, o visitante terá de pagar até R$ 28. O ingresso para o Parque de Fernando de Noronha, em Pernambuco, custará até R$ 212 e terá validade de 10 dias. Para visitar o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, na Bahia, o público terá de pagar até R$ 89.

A visita ao parque localizado na Chapara dos Veadeiros, em Goiás, poderá custar até R$ 26. Já os bilhetes para entrada na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso, e Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, no Maranhão, custarão até R$ 40.

A maior parte dos parques oferece descontos, em geral para brasileiros, turistas originários de países do Mercosul, além de residentes nas proximidades dos parques. Em alguns casos, o valor do ingresso pode cair em períodos de baixa temporada iu em função de sazonalidades.

Os novos valores começarão a ser cobrados a partir de 1º de novembro.