MTI desenvolve novo sistema de defesa sanitária animal do Indea

O projeto busca modernizar e atualizar o sistema na área de defesa sanitária animal, de modo a facilitar o acesso do produtor.

MTI desenvolve novo sistema de defesa sanitária animal do Indea
O gerente de projeto da MTI, Marcos Ueda, durante reunião com o Indea - Foto por: Secom-MT

Representantes da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) e do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) se reuniram, na quinta-feira (21.02), para tratar do desenvolvimento do novo Sistema Integrado de Defesa Agropecuária do Estado (Sindesa).

O projeto busca modernizar e atualizar o sistema na área de defesa sanitária animal, de modo a facilitar o acesso do produtor e sua comunicação junto ao instituto.

Durante a reunião, os representantes do Indea apontaram a necessidade do aperfeiçoamento do sistema no que se refere à emissão de guia de trânsito animal e da verificação da arrecadação junto à Secretaria de Fazenda (Sefaz).

Atualmente, cerca de 10 mil produtores estão cadastrados para acessar o sistema e a intenção é que, com as implementações da MTI, eles possam ter acesso a novos serviços online, que hoje são prestados apenas por servidores nos postos do Indea.

Entre as implementações estarão a emissão de guias de trânsito animal para outras finalidades de bovinos, como engorda e reprodução, além da guia aos suínos. Também estão previstas comunicações sobre vacinação, informações sobre guias emitidas ao produtor e a atualização de cadastros.

De acordo com Marcos Ueda, gerente do projeto da MTI, o trabalho está sendo realizado para que o novo sistema inclua as melhorias e seja desenvolvido em uma linguagem mais moderna e com uma interface mais adequada. Além disso, a intenção é que o sistema possa operar de modo que a verificação da arrecadação seja bem mais ágil.

“A MTI proverá arquitetura moderna e de alta disponibilidade no subsistema animal. Serão providas ferramentas de informações gerenciais e de geoprocessamento. Vamos trabalhar para que o sistema atenda as expectativas e seja útil para servidores do Indea e produtores rurais”, disse.

Para o coordenador de Defesa Sanitária Animal do Indea, João Marcelo Brandini, a reunião foi o início de uma parceria que vai beneficiar sobremaneira o produtor e vai melhorar o controle e agilidade das atividades que o instituto executa, como vigilância, fiscalização e educação sanitária.

“A proposta é permitir um sistema mais ágil em suas implementações. A defesa sanitária animal é uma atividade muito dinâmica e, volta-e-meia, nós temos que fazer alterações no sistema. Agora, o MTI vai proporcionar ao Indea uma maior agilidade nessas implementações e permitir também uma interface maior com o produtor. O Indea ganha em agilidade e os produtores em comodidade”, disse.

Ainda segundo o coordenador, o novo sistema vai possibilitar uma comunicação direta com o produtor e aproximá-lo ainda mais do Indea. “Isso vai trazer uma facilidade muito grande, pois muitas vezes o produtor tem que vir à cidade fazer a emissão das guias de trânsito animal, por exemplo. Com um novo sistema, basta ele ter internet que vai conseguir resolver tudo por lá. Todo mundo ganha”, encerrou.