Madeira de exploração ilegal é doada à prefeitura

Foram doados 667m³ de madeira em tora, quantidade equivalente a 16 caminhões, que serão usadas para obras municipais de infraestrutura

Madeira de exploração ilegal é doada à prefeitura
Apreensão de madeira em Nova Maringá - Foto por: Sema/MT

Uma operação realizada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) apreendeu 667 m³ de madeira em tora na Fazenda Luar, no município de Nova Maringá.

A quantidade, que equivale a 16 caminhões, foi doada para a prefeitura local e o material será usado para obras municipais de infraestrutura. A ação aconteceu entre os dias 20 e 22 de fevereiro em conjunto com o Batalhão da Polícia Militar de Proteção Ambiental e 15ª Companhia Independente de Força Tática.

A madeira apreendida é proveniente de exploração seletiva ilegal, que é a retirada de árvores aleatórias com interesse comercial sem autorização do órgão ambiental. A exploração irregular ocorreu em área contígua ao Plano de Manejo Florestal Sustentável. Como ambos foram explorados simultaneamente, apresentando relação direta, o manejo também foi embargado. Foi aplicada multa de R$ 573 mil por execução de Manejo Florestal em desacordo com Licença.

A descoberta da área foi por meio de monitoramento por imagens de satélite, que constatou a exploração em andamento, fato comprovado “in loco” pela equipe de fiscalização. Os fiscais encontraram sinais recentes da derrubada de árvores, uma motosserra foi apreendida, porém ninguém foi encontrado na área. Foram explorados ilegalmente 573 hectares no Bioma Amazônia.

A doação das toras para a prefeitura de Nova Maringá é fundamentada pelo Decreto Federal nº 6.514/2008, que estabelece que as madeiras sob risco iminente de perecimento serão avaliadas e doadas, fato justificado pelo material estar depositado diretamente no solo a céu aberto e em locais sem nenhuma vigilância que impedisse seu furto.