James Gunn, demitido da Marvel, fará roteiro do novo ‘Esquadrão suicida’ para a DC, diz site

James Gunn, demitido da Marvel, fará roteiro do novo 'Esquadrão suicida'
James Gunn nas filmagens de 'Guardiões da Galáxia' — Foto: Divulgação/Disney

James Gunn, dispensado pela Marvel do comando da franquia “Guardiões da Galáxia”, foi contratado pela DC para escrever o roteiro do próximo “Esquadrão suicida”, informa o site Deadline. Ele também está sendo sondado para dirigir a trama, de acordo com a publicação.

Gunn, responsável pelos dois primeiros filmes dos Guardiões, foi demitido em julho por causa de comentários antigos sobre pedofilia e estupro feitos no Twitter. Na época, ele pediu desculpas e, em nota, disse entender a decisão da Disney, que controla a Marvel.

Gavin O’Connor (“O contador”) era o diretor ligado à sequência de “Esquadrão suicida”, mas ele agora estaria empenhado na direção do drama “Torrance”, com Ben Affleck.

O acordo com Gunn foi feito após a confirmação de que ele estaria fora do terceiro “Guardiões da Galáxia”, segundo o Deadline.

Ainda conforme a publicação, que diz ter ouvido executivos da DC, o roteirista está pensando em uma versão “completamente nova” de “Esquadrão suicida”.

O primeiro filme da franquia, de 2016, foi escrito e dirigido por David Ayer e arrecadou US$ 746 milhões nas bilheterias, mas não agradou a crítica.

Campanha de atores

Após a demissão de Gunn da saga, atores de “Guardiões da Galáxia” chegaram a liderar uma campanha em apoio ao diretor, pedindo que a Disney reconsiderasse a decisão.

“Cada um de nós está ansioso para trabalhar com nosso amigo James de novo no futuro”, disseram, em uma carta divulgada nas redes sociais, Chris Pratt, Zoe Saldana, Bradley Cooper, Vin Diesel e outros cinco astros da franquia.

Em uma publicação no Twitter, Dave Bautista, o Drax, chegou a dizer que, sem o diretor, só estará no próximo filme da franquia por obrigação legal. “Eu farei o que sou obrigado a fazer, mas ‘Guardiões’ sem James Gunn não é o que eu concordei fazer”, afirmou.