Hospital Regional: Secretário descarta intervenção e anuncia retomada das cirurgias ortopédicas em Rondonópolis

Suplente de vereador, Reginaldo Santos diz que estão roubando dinheiro do Hospital Regional
Assessoria SES/MT

O Hospital Regional de Rondonópolis retoma nesta terça-feira (13) as cirurgias ortopédicas de urgência e emergência e também os procedimentos para aqueles pacientes que estão aguardando.

Os médicos voltam a trabalhar normalmente.

A decisão e também outras medidas foram anunciadas durante reunião na sede da Secretaria de Estado de Saúde (SES), em Cuiabá.

Participaram do encontro o secretário Luiz Soares e prefeitos da Região Sul, secretários municipais de saúde e parlamentares.

Na reunião, foi descartada a intervenção do Estado no hospital, de acordo com proposta apresentada por representantes do Consórcio Regional de Saúde da Região Sul de Mato Grosso.

O secretário Luiz Soares ponderou que não há viabilidade jurídica.

Além disso, informou que a SES irá fazer é prestar um apoio mais efetivo por meio de uma equipe técnica ao Instituto Gerir, que administra o hospital.

“O Estado vai observar mais de perto as ações tomadas no hospital”, disse o secretário.

Conforme ficou definido, nesta terça-feira o secretário-adjunto de Gestão Hospitalar, Cassiano Falleiros, esta á caminho de Rondonópolis para trabalhar junto à direção do hospital.

Na próxima segunda-feira também começa a atuar no regional uma equipe especializada formada por técnicos, incluindo um farmacêutico e um enfermeiro.

“A equipe vai dar apoio, trabalhar para fazer uma análise mais completa da situação, vai observar de maneira mais efetiva as ações para normalizar os atendimentos”, explicou Cassiano, lembrando que existe por parte do Instituto Gerir uma responsabilidade contratual na administração do hospital. “O que o Estado vai promover é um apoio mais efetivo”, complementou Falleiros.

Pagamento

A SES informa que já realizou o pagamento de R$ 5.025.480,50 referentes à competência de setembro de 2018.

Restam ainda um saldo R$ 374.519,40 que está sendo liquidado e o valor referente a outubro que já está sendo programado para pagamento.

Quanto ao abastecimento, Cassiano Falleiros disse que o Gerir já fez a compra de insumos e medicamentos garantindo a continuidade dos trabalhos.

“Trabalhamos para que o hospital volte à normalidade, estreitando essa parceira como Gerir, dando sustentabilidade ao hospital para que mantenha as atividades, retomando a totalidade dos serviços”, concluiu.