Dados da saúde em 2017 são apresentados em audiência pública

0

A Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES-MT) apresentou nesta terça-feira (15.05), durante audiência pública realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), no auditório Deputado Milton Figueiredo, dados referentes ao ano de 2017.

Técnicos, assessores e secretários adjuntos da SES estiveram presentes para mostrar a evolução da receita e das despesas da saúde, onde os recursos foram aplicados, repassar informações e explanar sobre os esforços que são feitos para manter a regularidade dos repasses aos municípios e os pagamentos realizados, além do demonstrativo de metas estabelecidas e atingidas.

Presidida pelo deputado estadual e líder do governo Wilson Santos, a audiência, em conformidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), teve na composição de sua mesa a secretária executiva de Saúde, Fátima Ticianel, a secretária adjunta de Finanças e Convênios, Florinda Lafaete, representantes da Secretaria de Planejamento (Seplan) e da Procuradoria Geral da Justiça (PGJ).

A apresentação dos quadros nos quais contavam as informações foi direcionada pela técnica Luceni Grassi, do Núcleo de Gestão Estratégica para Resultados.

Por meio de indicadores, foi mostrado que grande parte das metas estabelecidas foi atingida, quase que em sua totalidade em 2017. Na saúde bucal, 32 novas equipes foram implantadas no Estado. O Programa Bolsa Família bateu a meta estabelecida de famílias beneficiadas com atendimento na atenção básica.

Pode-se ver também o aumento visível no número de leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no estado, entre os anos de 2015 e 2017, que totalizou 200 novos leitos. Até o ano de 2014, o estado possuía 329 leitos no total, sendo a maioria, 184, na Baixada Cuiabana, e hoje somam 529 leitos.

Esta é uma das ações que estão dentro das prioridades na área de saúde no estado de Mato Grosso. “Estamos em dia com o ano de 2017 com os hospitais, pois quitamos tudo”, frisou Luceni.

Outro ponto importante citado foram os números relacionados à proporção de gravidez na adolescência entre 10 e 19 anos. Com a clara e efetiva colaboração do Programa Saúde na Escola, além de outros fatores contribuintes, os números caíram significativamente com relação ao ano anterior.

A ampliação de leitos de UTI e UCI Neonatal e UTIs pediátricas, a reabilitação de serviços hospitalares de referência para as gestantes de alto risco, reforma das maternidades do Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande, Hospital Municipal de Jaciara e Santa Casa de Rondonópolis, além da estratégia QualiNeo, contribuíram positivamente para uma redução na taxa de mortalidade infantil.

As emendas parlamentares direcionadas á saúde somaram um montante de R$ 17.188.633,00 em 2017. O economista Maurício Munhoz, assessor de gabinete da deputada estadual Janaína Riva, teceu elogios aos serviços executados e ao desempenho da atual equipe de gestão da Secretaria de Estado de Saúde.

As Centrais de Regulação também foram beneficiadas, com reformas nas instalações, e 401 profissionais de 140 municípios receberam treinamento e também foram atualizados os fluxos e protocolos e implantado o Sistema de Regulação (SISREG) nas 16 regionais do estado. Foi implantado também o sistema Hórus na Superintendência de Assistência Farmacêutica (SAF) e em todos os Escritórios Regionais de Saúde.

O número de doadores de sangue teve um crescimento de quase 10%, chegando a mais de 25 mil. O Hemocentro fez ainda a retomada de sete Unidades de Coleta e Transfusão (UCT) vinculadas aos Hospitais Regionais de Cáceres, Rondonópolis, Sorriso, Sinop, Colíder, Alta Floresta e Metropolitano de Várzea Grande.

Ao final da apresentação, o deputado Wilson Santos direcionou algumas perguntas às secretárias adjuntas da SES presentes na mesa, para complementar as informações levadas, para tirar dúvidas dos presentes, e também fez questão de ressaltar o bom trabalho que está sendo mostrado pela equipe.