Conheça as condições especiais para investir em energia solar

Pessoas físicas podem ter acesso ao meio renovável por meio de linhas de financiamento

objetivo é impulsionar a geração de energia solar

Com o objetivo de impulsionar a geração de energia solar, o Ministério da Integração Nacional (MI) já garantiu mais de R$ 3 bilhões em projetos do segmento somente em 2018. O anúncio foi feito pelo ministro Pádua Andrade durante o evento Brasil Solar Power, realizado nessa terça-feira (12), no Rio de Janeiro.  

Pesquisa do DataFolha de 2016 indica que cerca de 80% dos brasileiros querem energia solar fotovoltaica em suas residências, caso seja disponibilizado financiamento competitivo. Assim, foram criadas linhas de financiamento para os Fundos Constitucionais das regiões Norte (FNO), Nordeste (FNE) e Centro-Oeste (FCO). A ideia é criar condições especiais para que pessoas físicas invistam na aquisição dos sistemas de geração.

Condições especiais

  • Prazo de pagamento para até 8 anos; 
  • Seis meses de carência; 
  • Possibilidade de financiar 100% do valor do projeto; 
  • Taxas anuais estimadas em 5,43% para as regiões Norte/Nordeste e 6,4% para o Centro-Oeste; 
  • Possibilidade de encaminhar o excedente à operadora de energia e acumular créditos. 

Como conseguir

Para buscar o financiamento, o interessado deve se dirigir a um dos bancos operadores e tomar conhecimento da documentação a ser apresentada para iniciar o processo. São eles: FNE (Banco do Nordeste), FNO (Banco da Amazônia) e FCO (Banco do Brasil).

Demanda 

A expectativa da pasta é que sejam realizadas, pelo menos, 10 mil operações este ano. O País tem atualmente 24.565 sistemas de mini ou microgeração distribuída, dos quais 99% deles são baseados em placas fotovoltaicas, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).