Comissão de Educação aprova proposta de Wellington com verbas para a UFR

Comissão de Educação aprova proposta de Wellington com verbas para a UFR
Agência Senado

Os recursos para efetiva implantação da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR) deverão estar consignados no Orçamento Geral da União de 2019.

Em relatório apresentado pelo senador Wellington Fagundes (PR), a Comissão de Educação, Cultura e Desportos, aprovou o aporte de R$ 500 milhões para serem investidos nas novas universidades federais, criadas este ano. Além da UFR, serão beneficiadas as federais de Jatai, Catalão e Delta no Parnaiba.

“São universidades importantes criadas e que vai favorecer em muito a interiorização do ensino superior no Brasil, como é o caso da Federal de Rondonópolis, pela qual tanto lutamos ao longo de vários anos” – disse o senador durante leitura do relatório.

Wellington aproveitou para agradecer, em nome da ex-reitora Maria Lucia Cavalli Neder, o empenho dos professores e profissionais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que contribuíram no esforço pela criação da UFR. “Foi nossa candidata ao Senado e que nos ajudou muito nesse trabalho, juntamente com os professores e profissionais de Rondonópolis” – disse.

De acordo com resolução do Congresso Nacional, cada comissão do Senado tem direito a encaminhar até quatro emendas para serem apreciadas na Comissão Mista de Orçamento para ser implementada no Projeto de Lei Orçamentária. Foram destinadas duas emendas para educação, uma para cultura e uma para a área de esporte e lazer.

Além dos R$ 500 milhões para implantação das novas universidades federais, o relatório do senador Wellington destinou R$ 300 milhões para implantação, instalação e modernização de espaços e equipamentos culturais.

“Ressalte-se que parte desses recursos servirá para atenuar a grave situação pela qual passam os museus do País” – frisou o republicano, ao lembrar que em Mato Grosso todos os museus encontram-se com as portas fechadas.

“Essa situação dos museus em Mato Grosso é um desestimulo a produção cultural e aos nossos artistas” – afirmou, com efeito.

Também foram acatadas emendas que visa reforçar com R$ 100 milhões a ação destinada a aquisição de veículos para o transporte escolar da educação básica – conhecido como “Caminho da Escola”.

A emenda para a área de esporte, por sua vez, prevê R$ 25 milhões para o Programa Forças no Esporte (PROFESP), do Comando da Marinha, de modo a proporcionar a prática esportiva para jovens e crianças de 6 a 17 anos, preferencialmente em situação de vulnerabilidade social.

Novo Campus – Durante votação do relatório com as emendas ao PLOA 2019, o senador Wellington Fagundes voltou a destacar a importância dos investimentos na educação superior, mas tratou com ênfase a importância da educação básica.

“Só se faz desenvolvimento econômico e social sustentado com educação, com atenção na base e também ao ensino profissionalizante” – disse.

Ele lembrou que continuará intensificando os trabalhos nessa área, como o que permitiu a expansão os Institutos Federais para 19 cidades do Estado.

Também destacou o início dos trabalhos para implantação de mais um campus da UFMT na cidade de Lucas do Rio Verde, um dos grandes berços da produção agrícola do Estado.