Adilton Sachetti propõe em Roda de Conversa que cidadão tenha arma em casa e recebe elogios

Adilton Sachetti propõe em Roda de Conversa que cidadão tenha arma em casa
Marcus Mesquita

Investimentos em educação e alternativas de esporte e lazer, além do debate sobre o direito do cidadão portar uma arma de fogo marcaram a Roda de Conversa, no Pedra 90 (grande Coxipó), na região Sul de Cuiabá.

O candidato a senador pela coligação ‘A Força da União’, deputado federal Adiltno Sachetti (PRB), afirmou que a educação é a melhor forma de combater a violência e o tráfico de drogas.

Marcus Mesquita

A tese de Adilton Sachetti é de que cada cidadão tenha o direito de comprar uma arma, para defender sua família, em casa.

“Que fique claro: não se trata de cada cidadão ter direito ao porte e sair com uma arma na cintura, mas, sim, ter o direito de adquirir um para ter em casa”, observou ele, explicando a sua proposta para dezenas de estudantes, líderes comunitários e populares, presentes na Praça Ana Martinha Silva, no Pedra 90 – bairro mais eqüidistante da área central de Cuiabá.

Marcus Mesquita

A proposta do candidato a senador pelo PRB está relacionada à polêmica que se arrasta desde o Estatuto do Desarmamento,  vigente há mais de 10 anos.

“Os bandidos estão armados e o cidadão de bem fica à mercê dos criminosos. Temos que mudar isso”, definiu Sachetti, em resposta à pergunta do advogado e jornalista Geraldo Araújo, do site VG Notícias.

Marcus Mesquita

Sachetti também respondeu ao questionamento do jornalista Romeu Pereira, diretor do PlantãoNews, sobre o desejo de ser senador para contribuir na melhoria da vida das pessoas. “Como já demonstrei em várias oportunidades é possível produzir renda, como forma de reduzir do desemprego”.

“A tecnologia do grande negócio precisa ser desenvolvida também para o pequeno produzir, no seu município, tudo aquilo que é usado no seu dia-a-dia”, argumentou Sachetti, em Roda de Conversa,  ao lado dos   candidato a deputado estadual Faissal Calil Filho (PV) e federais Miriam de Oliveira (PV)  e Lucélia Neves (PV), na Praça Ana Martinha do Pedra 90 – Região Sul de Cuiabá.

O jornalista Laércio Pato Rocco, diretor do site Esportes e Notícias, enfatizou a necessidade de uma política arrojada para o desporto.

“É, sim, indispensável que haja discussão sobre as alternativas de esporte e lazer para as comunidades dos grandes centros urbanos, cada vez mais sufocadas por aglomerações com densidade demográfica muito acima do normal”, citou Sachetti.

O candidato Faissal Calil apontou que educação e esportes andam juntos e que, se eleito deputado estadual, vai lutar para que os bairros das grandes e médias cidades de Mato Grosso, recebam centros de múltiplos usos. Cada um teria quadra poliesportiva, campo de futebol, pista de atletismo, palco acústico e até pista de skate.