Adalto de Freitas apresenta emenda ao projeto da LDO para a interiorização de agência

Desenvolve MT é uma alternativa para as pessoas que estão em busca do seu próprio negócio

Dados levantados pela OMS apontam que o Brasil é um dos países que mais registram problemas de saúde mental

O deputado Adalto de Freitas (Patriota) apresentou emenda ao projeto da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) para o exercício financeiro de 2019, que define os investimentos, prioridades e metas a serem executadas no próximo ano pelo governo de Mato Grosso.

A emenda proposta visa promover a interiorização dos serviços da Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso S/A – Desenvolve MT.

Para Daltinho, a agência tem um papel fundamental, porém é preciso tornar o acesso mais fácil e ficar mais  próxima da população. “As pessoas poderão contar com diversas linhas de financiamento, e isso pode fazer a diferença na vida de quem deseja empreender e por isso propomos facilitar o acesso ao crédito para os moradores das diversas regiões do estado”.

O deputado informou que a agência será constituída como um instrumento de execução da política de investimento do estado de Mato Grosso, com a finalidade de contribuir para a aceleração do desenvolvimento sustentável.

Desenvolve MT deverá estimular a realização de investimentos, a criação de empregos e renda, a modernização das estruturas produtivas, o aumento da competitividade estadual e a redução das desigualdades sociais e regionais, conforme dispõe a Lei Complementar Nº 140/2013, que trata da sua constituição e funcionamento.

Para o deputado Adalto de Freitas, a interiorização vem ao encontro dos objetivos sociais da agência de fomento, especialmente no que tange à redução das desigualdades sociais e regionais.

“Buscamos assegurar na Lei de Diretrizes Orçamentárias a interiorização dos serviços da Agência Financeira Oficial de Fomento de Mato Grosso”.

“Em razão do desemprego, muitas pessoas se tornaram empreendedores individuais e estão em busca do seu próprio negócio. A implantação da agência em outras localidades viabilizará o projeto desses cidadãos”, argumenta.